Sporting

“A melhor forma de ir ao Dragão é ganhando ao Famalicão”

Rúben Amorim garante que o plantel do Sporting está "muito entusiasmado" com o ciclo de jogos que se avizinha.

Rúben Amorim assegurou, este sábado, em conferência de imprensa, que o plantel do Sporting apenas está focado na receção ao Famalicão, apesar do duro ciclo que se avizinha, com jogos diante de FC Porto e Manchester City. O treinador leonino abordou, ainda, a concorrência entre Paulinho e o reforço de inverno Islam Slimani.

Identificação de Slimani e Marcus Edwards com a ideia de jogo: Temos menos tempo para treinar do que no ano passado. Vamos usar todas as armas para preparar o jogo. Quando falamos em preparar os jogadores durante os jogos, depende do que o jogo pedir. O Edwards tem de e vai aprender a posição. É um grande talento e um grande jogador, mas também temos o Tabata. Depende do que o jogo pedir. Vamos fazendo essa avaliação e preparando os treinos para que eles possam crescer rapidamente.

FC Porto e Sporting são as melhores equipas do campeonato: A classificação assim o diz. Também há fases em que há equipas melhor ou pior, mas a classificação diz que o FC Porto está melhor, não perde pontos, marca golos e não sofre assim tantos. Nós sofremos menos golos, mas mais do que no ano passado. Também marcamos menos do que FC Porto e Benfica. Isso pode mudar de um momento para o outro.

Plantel entusiasmado para as decisões: Sinto o grupo muito entusiasmado. Sangue novo também ajuda nesta fase. Desperta os jogadores, há movimentações e isso é tudo bom. Não houve uma preparação especial. A única maneira de os manter focados é falar do jogo com o Famalicão, que é o mais importante, e não vamos poupar jogadores. Temos Sarabia e Pote, que são da mesma zona. Porro e Esgaio, que são da mesma posição, que têm sido importantes. Ao não provocarmos amarelos em certos jogos, veem que o treinador só está a pensar no Famalicão. Tenho tanta confiança nos meus jogadores que, se algum levar amarelo esta semana, não vai poder jogar contra o FC Porto, mas está livre para o Manchester City. Se o Palhinha levar amarelo, meto o Ugarte. Às vezes, estou desejoso de lançar esses jogadores, os outros é que não deixam. O Matheus Nunes é que não deixa o Bragança jogar mais vezes. A mim, só me ajuda, porque temos de estar frescos para todos os jogos. Esta equipa cresceu no último ano, e, no próximo, vai ser muito melhor. Os rivais estão habituados a fazer isto há anos, e nós vamos ficar habituados. Vejo com muito entusiasmo. Todos estão preparados e focados no jogo, porque o treinador assim o exige.

Boletim clínico: Penso que estão todos disponíveis. Penso que o Esgaio ficou de fora no último jogo por alguma gestão, e já voltou.

Ciclo duro de jogos pela frente: Levamos isto muito no dia a dia. Só pensamos no próximo jogo. Estamos muito focados no Famalicão e não pensamos no FC Porto, muito menos no Manchester City. É uma fase decisiva, mas, se lhes perguntar, não há qualquer stress em relação a isso.

Estrear Slimani já contra o Famalicão: Depende do jogo. Está na convocatória. Não faço substituições antes. Já o fiz com aspetos físicos, quando sabemos que aquele jogador não pode passar daquele minuto. Não sei se vamos precisar do Slimani ou de outro jogador. Estando convocado, pode entrar no jogo, porque não vai jogar de início.

Reação de Paulinho à chegada de Slimani: Não vou partilhar a reação do Paulinho, mas foi natural de um jogador que recebeu uma informação de um treinador no qual confia. Não foi nada de mais.

Clássico será o jogo do título: Teremos tempo para falar do jogo, até porque temos muitas conferências depois ficamos sem tema. Temos de vencer o Famalicão. Não vencemos o Famalicão há muito tempo para a I Liga, e isso é um fator muito importante para os próximos jogos.

Jogadores em risco de suspensão para o Clássico: Este é o jogo mais importante e temos soluções para todas as posições. O mais importante é chegar ao Dragão, no máximo, com seis pontos de diferença. Se algum jogador não puder ir, não vai. Temos de ganhar um jogo muito difícil. Não vamos fazer poupanças. Somos capazes de vencer os jogos com qualquer onze.

Paulinho picado desde a chegada de Slimani: O Paulinho sempre trabalhou no máximo. Empenho é coisa que não lhe falta. O Slimani é o jogador mais parecido. Não joga da mesma maneira, porque as caraterísticas são diferentes, mas, desde que estou no Sporting, é o mais parecido ao Paulinho. O Paulinho sabia que se não trabalhasse, não ia jogar. Sempre trabalhou ao máximo e agora tem concorrência mais direta.

Sporting ainda não bateu o Famalicão para a I Liga: É o jogo mais importante. Ainda não ganhámos ao Famalicão, sabemos das qualidades dos seus jogadores. Tem um novo treinador, e agora sofrem muitos menos golos. Jogam com uma linha de cinco, mas quem faz essa linha é o Ivo, e, por vezes, passa a uma linha de quatro. A melhor forma de ir ao Dragão é ganhando ao Famalicão. É isso que queremos fazer. Será um jogo muito difícil, e queremos manter a nossa dinâmica. Há jogadores que mudaram e vamos encarar este jogo como mais uma final.

Primeira impressão dos reforços: O Slimani é um jogador que não conhecia bem. É melhor na ligação do que eu pensava. Tem de ganhar ritmo, tem poucos minutos de jogo, mas vai já para a convocatória. Tem caraterísticas diferentes dos nossos homens da frente e estou muito satisfeito com ele. Integrou-se muito facilmente, o trato dele é muito bom. Estou muito satisfeito por ter Slimani junto do grupo.

Antevisão

Após a goleada imposta ao Belenenses SAD, no Jamor, o Sporting regressa, já este domingo, à ação, no embate com o Famalicão, que se irá disputar em Alvalade.

Antes disso, este sábado, Rúben Amorim irá passar pela sala de imprensa da Academia de Alcochete, onde fará a habitual antevisão ao jogo da 21.ª jornada da I Liga.

Fique com o Desporto ao Minuto e acompanhe, a partir das 12h30 (hora de Portugal Continental), a conferência de imprensa do treinador leonino.

O que você acha sobre a notícia?

Botão Voltar ao topo