Sporting

Castigos podem abrir portas a Edwards

Rúben Amorim já afirmou várias vezes que o extremo inglês é um dos maiores talentos da liga portuguesa

Marcus Edwards chegou da Cidade Berço e foi logo suplente utilizado frente ao Belenenses SAD, mas com Famalicão, FC Porto e Manchester City não saiu do banco de suplentes. Regressou ao relvado na vitória com o Estoril.

Rúben Amorim já afirmou várias vezes que o extremo inglês é um dos maiores talentos da liga portuguesa, mas que a diferença de utilização entre ele e Slimani dependia, acima de tudo, daquilo que, no entender do treinador, o jogo pedia. E se é verdade que, neste momento, Paulinho é concorrente único de Slimani, já Marcus Edwards tem tarefa mais complicada face às várias opções que existem no plantel. A começar por Pedro Gonçalves e Sarabia, os dois habituais titulares na parceria com Paulinho, mas também pelo peso que Nuno Santos e Tabata têm a partir do banco de suplentes.

A verdade é que, depois de Tabata ter sido suspenso preventivamente, Sarabia viu o quinto cartão amarelo com o Estoril e é baixa com o Marítimo, aumentando as possibilidades de Edwards ganhar mais minutos.

Tal como Slimani, também o extremo inglês tem de ganhar maior identificação com a ideia do treinador, adaptar-se às exigências físicas dessa mesma ideia e, como noutros casos do plantel, esperar pela oportunidade para mostrar as qualidades que há muito lhe são reconhecidas.

O que você acha sobre a notícia?

Botão Voltar ao topo