FC Porto

Central apontado ao FC Porto pode ser “forçado” a sair do Beijing Guoan

Novo teto salarial na liga chinesa impede o clube de apresentar ao central Kim Min-jae uma proposta de renovação.

Kim Min-jae, central sul-coreano de 24 anos que tem sido apontado ao FC Porto, pode ser “forçado” a sair do Beijing Guoan a curto prazo. O contrato com o emblema chinês termina em dezembro, mas dificilmente o defesa ficará lá até essa altura muito por culpa do salário que recebe e que impede a renovação. Isto porque, de acordo com a cláusula de limite de salários imposto pela Associação de Futebol da China, o valor da renovação do contrato que o Guoan pode oferecer é muito inferior ao salário do contrato atual. Por isso, é praticamente impossível que Kim Min-jae assine um novo vínculo.

Para o Beijing Guoan este é o momento certo para deixar sair o internacional sul-coreano: por um lado, está a seis meses de ser um jogador livre , por outro, o atraso no início das competições na China – devido à pandemia – só permitiria que Min-jae participasse em parte do campeonato até ficar sem contrato.

De acordo com a Imprensa local, o “gigante” foi alvo de sondagens de clubes das cinco maiores ligas europeias, de Portugal e também da Turquia e que será o jogador a decidir onde quer continuar a carreira.

Do lado do FC Porto ainda não foi feita qualquer proposta pelo central até porque, neste momento, o plantel tem cinco [Pepe, Mbemba, Leite, Marcano e Fábio Cardoso] e uma nova entrada só acontecerá depois de sair alguém.

O que você acha sobre a notícia?

Botão Voltar ao topo