Sporting

Cristiano Ronaldo é acusado de ‘marketing de emboscada’ e arrisca castigo

Em causa está a partilha dos dados relacionados com o ritmo cardíaco registado no jogo frente à Eslovénia, na passada segunda-feira.

Cristiano Ronaldo está a ser acusado de praticar ‘marketing de emboscada’ depois de terem sido divulgados, nas redes sociais, os dados relacionados com o ritmo cardíaco do jogador durante a partida de Portugal diante da Eslovénia, na passada segunda-feira, a contar para os oitavos de final do Euro’2024.
No X, antigo Twitter, foi partilhada a monitorização destes dados, em virtude da parceria firmada entre o avançado e a WHOOP, uma empresa conhecida por fabricar dispositivos que registam dados de desempenho durante a prática de exercício físico e, também, durante o sono.

Segundo explica o Telegraph, o ‘marketing de emboscada’ caracteriza-se como a prática ilegal de associar uma empresa, um produto ou um serviço a um evento que já tem patrocinadores oficiais.

O jornal recorda, ainda, uma situação que envolveu Nicklas Bendtner, no Euro’2012, com o ex-avançado dinamarquês a levantar a camisola depois de ter marcado um golo e, assim, mostrar que as cuecas que utilizava eram da marca Paddy Power.

Bendtner, vale notar, foi multado em 80.000 libras (94.483 euros) e recebeu a suspensão de um jogo pela seleção dinamarquesa.

A polémica que envolve o nome de Cristiano Ronaldo foi trazida a público por Ricardo Fort, antigo diretor de patrocínios globais de marcas como Visa e Coca-Cola, que partilhou a imagem com as estatísticas em causa, tendo escrito ainda: “Isto é ilegal e tanto o jogador como a empresa devem ser multados”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo