FC Porto

Francisco Conceição em ‘lume brando’ nas próximas duas semanas

Cláusula de 30 milhões de euros ‘expira’ no dia 15; a partir dessa data fasquia fixa-se nos 45 milhões; pretendentes não faltam

Duas semanas… decisivas. Falamos do futuro de Francisco Conceição. Afinal, quem quiser levar o jovem extremo dos dragões até ao próximo dia 15 tem desconto: 30 milhões de euros. Esta cláusula ficou inscrita no novo contrato do esquerdino com o FC Porto, que é válido até 2029 e que foi oficializado a 23 de abril. Na ocasião, chegou a ser aflorada a hipótese de a cláusula de rescisão subir para os 60 milhões de euros, mas ficou cifrada nos 45 milhões.
Quer isto dizer que estamos a 15 dias de uma situação que pode ter fortes implicações nas contas dos dragões. Porque caso o jogador não seja transferido até essa altura, a SAD do FC Porto pode esfregar as mãos: ou garante que, se vender o camisola 10 neste defeso, tem margem negocial até aos 45 milhões de euros, ou, por outro lado, caso o mercado não leve o internacional português, então Vítor Bruno contará com um dos principais fantasistas do plantel azul e branco. Francisco Conceição está atualmente ao serviço de Portugal, no Campeonato da Europa, mas, e pese embora esteja totalmente focado em ajudar a Seleção Nacional na competição que decorre na Alemanha, não estará totalmente alheado do mercado.

A BOLA sabe que há vários emblemas de topo do futebol internacional que têm Francisco Conceição muito bem referenciado e que ponderam abrir negociações com a cúpula diretiva liderada por André Villas-Boas. Bayern Munique (Alemanha), Liverpool e Chelsea (ambos de Inglaterra) estão de olho no espalha-brasas e veem com bons olhos a possibilidade de aproveitar o lume brando no que concerne ao valor que terão de pagar para levar o craque portista. E ninguém desdenhará poupar 15 milhões de euros…

Recorde-se que o FC Porto tinha comprado o jogador por 10,5 milhões de euros ao Ajax, mas ficou apenas com 70 por cento do passe. Francisco Conceição ficou com 20 por cento e o empresário com os outros 10 por cento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo