Benfica

Horta e Gotze compatíveis para Schmidt: Benfica avança em breve

Encarnados ainda não apresentaram propostas, mas cenário deve mudar nos próximos dias. Benfica recusa entrar em «loucuras»

Alvos definidos pelo Benfica para reforçar o plantel na próxima época, Mario Götze e Ricardo Horta são vistos pela estrutura dos encarnados e por Roger Schmidt como totalmente compatíveis no onze.

Na ideia de construção do plantel encarnado para a próxima época – Roger Schmidt monta habitualmente as equipas em 4x2x3x1 ou em 4x3x3 – Götze teria como função o papel de elemento mais adiantado do meio-campo: o de número dez, de apoio à principal referência ofensiva. E Ricardo Horta?

O avançado do Sp. Braga, também já aprovado por Schmidt, é pensado para o lado esquerdo do ataque e para desempenhar uma função semelhante à que tem desempenhado no conjunto minhoto, onde atua relativamente solto, mas sempre muito perto da área e a pisar frequentemente zonas de finalização. Além disso, poderá ser cogitado como alternativa a Mario Gotze, numa perspetiva de gestão de esforço.

 

Nesta altura, sabe o Maisfutebol, a SAD encarnada ainda não encetou formalmente negociações com PSV e Sp. Braga, mas esse é um cenário que deverá mudar muito em breve.

Relativamente a Götze, tal como já foi noticiado, o médio internacional alemão, que está ligado ao PSV até 2024, tem uma cláusula de rescisão relativamente baixa e não é isso que afastará o Benfica de assegurar a contratação de um dos jogadores que trabalhou nas últimas duas épocas com Roger Schmidt e que está, também por isso, no topo das prioridades.

Sobre a questão salarial, as expectativas do futebolista são elevadas, mas é ponto assente que a estrutura encarnada não vai entrar em loucuras – a disponibilidade financeira mudou comparativamente com a realidade pré-pandemia – contando para isso com a vontade de Götze em continuar a trabalhar com o técnico que o levou para o PSV.

Recorde-se que em 2017, quando jogava no Borussia Dortmund, Mario Götze foi diagnosticado com uma doença metabólica que afeta a parte muscular e esteve praticamente meio ano impedido de competir. Cumpriu mais três épocas na equipa alemã e seguiu depois para o PSV, referenciado precisamente por Roger Schmidt. Em duas temporadas somou quase 80 jogos, 51 dos quais esta época (um máximo de carreira), com 12 golos e também mais de uma dezena de assistências, voltando a apresentar, aos 29 anos, números condizentes com os melhores anos da carreira, embora num nível competitivo diferente.

Relativamente a Ricardo Horta, que tem contrato até 2026, haverá muita «pedra para partir» e as águias ainda estão a trabalhar os moldes das negociações, que poderão avançar, ao que foi possível apurar, sem jogadores envolvidos como moeda de troca. António Salvador, presidente dos arsenalistas, tem passado a mensagem de que pretende realizar uma venda na linha da de Paulinho, vendido ao Sporting em janeiro de 2021 por 16 milhões de euros. Ainda assim, os responsáveis dos encarnados acreditam que poderão chegar a um acordo por valores inferiores.

O que você acha sobre a notícia?

Botão Voltar ao topo