Benfica

Pedro Adão e Silva acusa jornalistas de fazerem campanha contra o Benfica: ‘Não me esqueço…’

Pedro Adão e Silva esteve na Sport TV e comentou a entrevista de Pizzi ao jornal Record. O antigo capitão do Benfica tentou explicar melhor a sua saída e mostrou-se muito incomodado por estar a ficar com essa ‘fama’ de despedir treinadores. A coincidir com as explicações de Pizzi, antigos treinadores do jogador no Benfica também falaram sobre ele, o que despertou a atenção de Adão e Silva particularmente as declarações de Bruno Lage.

Rui Vitória elogiou Pizzi, mas Lage foi mais enigmático. “Como sabes, passei pelo mesmo e, curiosamente, é o mesmo conjunto de pessoas que nos tenta responsabilizar por tudo. Tens que te aguentar, não há coincidências”, disse Bruno Lage a Pizzi, palavras que Adão e Silva explicou.

Quando o agora treinador do Wolverhampton saiu, também se falou de uma possível responsabilidade de Pizzi. Adão e Silva falou agora que Lage sempre soube das ‘campanhas’ da imprensa, que iriam num sentido e que teriam prejudicado o clube.

“O Bruno Lage faz um bom trabalho objetivamente e não é um trabalho de animador cultural. É um trabalho na forma como a equipa joga. Não me esqueço daquela conferência de imprensa em que o Bruno Lage disse que não andava a pagar almoços a jornalistas, etc. e tal. Não sei se se recordam”, atirou o comentador afeto ao Benfica sobre essa célebre conferência de 2020, em que Lage acusou os jornalistas de quererem um determinado treinador no clube. Na altura, tudo apontava para Jorge Jesus, como veio a suceder.

Também por isso, Adão e Silva não duvida que voltou a haver “uma campanha montada contra o Pizzi”, que acabou por levar à saída do jogador para a Turquia, por empréstimo.

O que você acha sobre a notícia?

Botão Voltar ao topo