FC Porto

Pinto da Costa diz que só há mais saídas pela cláusula: «Tivemos uma proposta de 60 M€ e não aceitei»

Líder dos dragões referiu ainda que o PSG achou que ele estaria a fazer bluff na negociação por Vitinha

O FC Porto já vendeu neste mercado de verão Vitinha e Fábio Vieira, sendo que no caso do primeiro o Paris Saint-Germain teve de pagar os 40 milhões de euros que estavam estipulados na cláusula de rescisão. Mecanismo de proteção que o presidente garante ser a única forma para abrir mão de mais algum dos principais elementos do plantel de Sérgio Conceição.

“O que disse quando se falou do Vitinha, é que tivemos uma oferta de 30 milhões e não o vendemos, contra a opinião de alguns que achavam que era um grande negócio. Eu disse que só saía pelos 40 milhões, desde que recebêssemos logo o dinheiro.

Apesar da renitência em cumprirem isso, o Vitinha só foi fechado às nove da noite do último dia de junho. Aí foi importante o contributo do empresário Jorge Mendes, porque tinha ótimas relações com o Paris Saint-Germain e ajudou a convencê-los e fez-lhes ver que eu não ia ceder, dando-lhes vários exemplos de outros casos, porque eles achavam que estava a fazer bluff, mas à nove da noite viram que era a sério e o negócio foi feito como nós quisemos. Também disse que não saía mais nenhum jogador que não fosse pela cláusula. A prova disso é que tivemos, e posso prová-lo – e agora vêm os paineleiros dizer que não tinha nada – uma oferta de 60 milhões de euros por um jogador e eu não aceitei, até por uma questão de princípio, porque quem quiser um jogador do FC Porto já sabe que tem de pagar a cláusula em dinheiro. Agora, se chegar aqui um clube e der 80 ou 100 milhões pela cláusula, não temos de pensar ou decidir, nem podemos evitar, desde que o jogador queira ir. Agora, a única garantia que posso dar ao treinador é que daqueles que fazem parte do grupo forte da equipa nenhum sairá abaixo da cláusula de rescisão. Mesmo que alguns queiram pagar a cláusula, tenho esperança que alguns não queriam sair já do FC Porto”, referiu Pinto da Costa.

O presidente revelou ainda, em entrevista ao Porto Canal, que o plantel vai sofrer algumas mexidas. “Saídas estão perspetivadas, porque temos 30 e tal jogadores e não podem ser todos inscritos”, atirou.

O que você acha sobre a notícia?

Botão Voltar ao topo